Boris Kolev vence US$ 3.000 NL Hold’em 6-Handed da WSOP Paradise e leva segundo bracelete - JOGADA VIP

Boris Kolev vence US$ 3.000 NL Hold’em 6-Handed da WSOP Paradise e leva segundo bracelete

Boris Kolev

O segundo e último dia do Evento #6: US$ 3.000 No-Limit Hold’em 6-Handed chegou ao fim na World Series of Poker Paradise 2023 e Boris Kolev bateu Daniel Neilson no heads-up para faturar US$ 424.500 e o bracelete de ouro da WSOP.

O torneio atraiu 755 entradas para criar uma premiação total de US$ 2.265.000.

Os dois melhores colocados foram seguidos por Fabian Bernhauser em terceiro e Mark Burford em quarto, enquanto Cristian Nagaki e Jeremy Izquierdo completaram a mesa final.

Esse foi o segundo bracelete de ouro para Kolev, que ganhou o evento US$ 5.000 8-Handed na WSOP 2021. Kolev entrou no confronto heads-up atrás de Neilson, mas conseguiu a virada e selou vitória após uma batalha de uma hora.

Resultados da mesa final do Evento #6: US$ 3.000 NLH 6-Handed

Posição Jogador País Prêmio
1 Boris Kolev Bulgária US$ 424.550
2 Daniel Neilson Austrália US$ 259.100
3 Fabian Bernhauser Áustria US$ 177.000
4 Mark Burford Estados Unidos US$ 123.200
5 Cristian Nagaki Reino Unido US$ 87.300
6 Jeremy Izquierdo França US$ 63.100

“Nem sequer planeava vir aqui”, disse Kolev na sua entrevista após a vitória. “Estava marcado para o Wynn em 2 de dezembro, mas depois ganhei um pacote Mystery Bounty, por isso vim cá e ganhei.”

Acompanhe a Cobertura Ao Vivo da WSOP Paradise no PokerNews

Destaques do Dia 2

Os últimos 45 jogadores retornaram para o Dia 2 com um prêmio de pelo menos US$ 8.500 já garantido, enquanto os últimos 114 jogadores receberam US$ 5.200 cada. Nikita Luther era a líder em fichas do Dia 1, mas teve problemas logo no início, quando dobrou Julio Chia. Luther ainda conseguiu dobrar seu stack contra Christian Harder, mas foi eliminada em 25º lugar pouco tempo depois. Outras eliminações precoces incluíram Frederic Breton, Nicholas Maimone, Aram Zobian e o já mencionado Harder, que caiu logo depois de Luther em 24º lugar.

Nikita Luther
Nikita Luther

Assim que ficaram definidas as últimas três mesas, os ganhadores de bracelete Jin Hoon Lee, Alex Keating, David Miscikowski, Georgios Sotiropoulos, Yuval Bronshtein e o brasileiro Rafael Reis, que venceu seu primeiro bracelete na WSOP 2023, ainda estavam vivos na briga pela joia de ouro.

Bronshtein rapidamente dobrou Pedro Garagnani, outro dos quatro brasileiros presentes no dia final, e sua busca pelo terceiro título da WSOP terminou quando foi eliminado em 14º lugar. Sotiropoulos foi o próximo ganhador de bracelete a abandonar a competição, eliminado em 12º lugar.

Allan Mello é Campeão do Millionaire Maker e Conquista Bracelete na WSOP Paradise

Rafael Reis é eliminado na reta final após river cruel

Rafael Reis
Rafael Reis na WSOP Paradise

Último representante das cores verde e amarelo ainda em prova, Rafael Reis viu a chance de conseguir outra mesa final da WSOP escapar quando perdeu todas as fichas após um river cruel.

Com cerca de 1.000.000 no meio em um board que mostrava A739, Fabian Bernhauser deu check no small blind e o brasileiro apostou 625.000 no big blind. Bernhauser, com mais fichas, foi all-in para 2.045.000.

Reis ficou na pensativa algum tempo antes de dar call, colocando suas restantes 1.900.000 fichas no centro da mesa. O brasileiro mostrou AK e viu 106 na mão do oponente, que tinha broca e flush draw. O river 8 completou a sequência de Bernhauser e ditou a eliminação de Rafael Reis na 11ª colocação para US$ 26.700.

Na sequência, Miscikowski caiu em 10º e Keating foi para o rail em nono, antes de Dumitru Pora ser eliminado em oitavo lugar para ficar definida a mesa final não-oficial de sete jogadores.

Destaques da mesa final

Bernhauser entrou na mesa final não-oficial com a liderança em fichas e Lee tinha o stack mais curto. Lee foi o primeiro a ser eliminado, em sétimo lugar, quando foi all-in no flop com ás-dama, mas Bernhauser tinha par de reis na mão e conseguiu aguentar para eliminar Lee. Esta foi a segunda deep run para Lee na série, depois de cravar o bracelete do Mystery Millions, e embolsar US$ 420.000, no início da WSOP Paradise.

Final table
Mesa final do Evento #6: US$ 3.000 NLH 6-Handed

O próximo a abandonar a decisão foi Izquierdo, em sexto lugar com direito US$ 63.100, depois que seus ases não foram suficientes para bater o dama-quatro de Bernhauser. O austríaco ainda possuía ma grande stack no 5-handed, mas os outros começaram a encurtar a distância.

Nagaki caiu em quinto lugar quando seu shove com ás-nove não conseguir melhorar contra o ás-dez de Neilson. Depois chegou a vez de Mark Burford, que foi eliminado na quarta colocação e teve que se contentar com US$ 123.200, seu maior prêmios nos torneios live.

Após um pequeno break, Bernhauser caiu em terceiro lugar e ficou formado o heads-up, com Daniel Neilson a segurar ligeira vantagem contra Boris Kolev.

Daniel Neilson, Boris Kolev
Os dois finalistas

Neilson colocou pressão em Kolev logo no início com um grande shove no river. Kolev foi para o tank durante vários minutos – algo que ele não costuma fazer. Ele acabou por foldar sua mão.

“Era muito difícil encontrar bluffs com a mão dele. O timing que ele estava a usar parecia emocional, pelo menos na minha perspectiva”, disse Kolev sobre a mão. “Tive a sensação de que ele poderia ter algum tipo de sequência ou flush. Não consegui encontrar um bluff. Ele fez call pré-flop muito rápido. Quando analisei o board e excluí todos os possíveis bluffs, fez sentido que ele tivesse a melhor mão.”

A sua paciência valeu a pena, pois assumiu a liderança pouco tempo depois. Kolev não olhou mais para trás e o grande momento chegou quando Neilson shovou com rei-dama e o búlgaro pagou com valete-dez. O flop foi sete-oito-nove para dar a Kolev uma sequência e seu segundo bracelete de ouro.

Boris Kolev
Boris Kolev and Friends.
Name Surname
Matt Hansen

Deixe um comentário